app-storearea-applicatoriarea-privatiarea-produttoriarea-progettistiarea-rivenditoriarrow-downarrow-rightbackbookcalculatorcartclosecontrolsdownloademailenvelopeeyefilterflaggoogle-playlinklogo-fila-footerlogo-filalogo-recommendedmarker-filamarkermateriali-esternomateriali-finituramateriali-internomateriali-lavaggiomateriali-manutenzionemateriali-pavimentomateriali-pretrattamentomateriali-protezionemateriali-rivestimentonewsletter-arrownewsletterpagenav-gridpagenav-nextpagenav-prevphone-filledphoneplayplusprintsearchshare-facebookshare-googleplusshare-linkedinshare-twittershareslider-arrow-leftslider-arrow-rightsocial-facebooksocial-flickr-bnsocial-flickrsocial-instagramsocial-linkedinsocial-pinterestsocial-twittersocial-youtubetoolbar-apptoolbar-capitolatotoolbar-certificationstoolbar-downloadtoolbar-eyedroppertoolbar-performance-warrantytoolbar-product-safetytoolbar-product-sheettoolbar-product-techtoolbar-retailertoolbar-supporttoolbar-videotutorialupload-file

Reggia di Venaria Reale

Italy

A Reggia di Venaria Reale é uma das residências da Casa de Saboia, uma obra-prima de arquitetura e paisagem declarada Património da Humanidade da Unesco em 1997.  A estrutura do palácio real é comparável à Versalhes francesa, que foi construída tendo em conta a construção piemontesa. Após um período de completo abandono, a Região de Piemonte iniciou um longo e complexo projeto de restauro que se concluiu em 2007 com a abertura do edifício ao público. Com 80.000 m2 de edifício monumental e 60 hectares de jardins, Venaria Reale possui algumas das mais altas expressões do barroco universal, que são visitadas por um milhão de pessoas todos os anos. Este extraordinário fluxo de visitantes, no entanto, danificou as superfícies internas, que se encontravam fortemente desgastadas: a intervenção dos mestres tratadores irmãos Bergantin, que durou cerca de dois anos, serviu para restaurar os pavimentos em parquet de madeira antiga da “Sala delle Arti” (1500 m2), os pavimentos em tijoleira feita à mão no “Salone di Diana” e no “Castelvecchio” (3.000 m2) e os pavimentos em cocciopesto na antecâmara dos Valletti a Piedi chamada “Sala dei Fagioli” (800 m2).

Em particular, a tinta do parquet estava desgastada pela passagem dos visitantes e encontrava-se irremediavelmente danificada, a tal ponto que o afagamento era visto como a única solução.

Os nossos tratadores propuseram uma intervenção alternativa baseada na utilização de materiais naturais e reversíveis: primeiro desengorduraram a superfície com o detergente removedor de cera  FILASOLV, depois aplicaram várias camadas de cera pigmentada FILAPRO130, FILAPARQUET NATURE, FILANATURWAX, devolvendo aos pavimentos o brilho e a cor originais. Este procedimento foi particularmente apreciado pela Direção do Património Cultural, que decidiu valorizá-lo inserindo-o como regra nas normas internas de manutenção extraordinária.